Linguagens

Níveis

Ajuda ao Vivo Através do Chat

 

Sobre este Site

Bem-vindo ao site eLearning da New Muslims. Este site é para muçulmanos recém-convertidos que desejam aprender sua nova religião de uma maneira fácil e sistemática. As aulas estão organizadas em níveis. Então, primeiro vá para a lição 1 do nível 1. Estude-a e depois faça o seu teste. Quando for aprovado, vá para a lição 2 e assim por diante. Felicidades.

Comece Aqui

É altamente recomendável registrar-se para que suas notas e progresso sejam salvos.  Então, primeiro registre-se aqui, depois comece com a lição 1 no nível 1 e daí em diante passe para a próxima lição. Estude ao seu gosto. Cada vez que retornar a este site, clique no botão “Leve-me onde estava” (disponível apenas para usuários registrados).

Passar as mãos sobre as meias, repor as orações e a oração do viajante

Descrição: Esta lição esclarece algumas circunstâncias excepcionais nas quais a lei islâmica é flexível com relação a seu cumprimento.

Por Imam Mufti

Publicado em 02 Dec 2019 - Última modificação em 25 Jun 2019

Impresso: 2 - Enviado por E-mail: 0 - Vizualizado: 354 (média diária: 1)

Categoria: Lições > Atos de Adoração > As Orações


Pré-requisitos

·       A oração para iniciantes (2 partes).

Objetivos

·       Aprender o significado, condições e método de passar a mão sobre as meias.

·       Aprender como repor as orações perdidas.

·       Aprender sobre a oração do viajante.

Termos em árabe

·       Fajr, Dhuhur, Asr, Maghrib, Isha -  Os nomes das cinco orações diárias no Islam.

·       Salah - Palavra em árabe para indicar a conexão direta entre o crente e Allah. Mais especificamente, no Islam, refere-se às cinco orações diárias formais e é o ato de adoração mais importante.

·       Wudu - Ablução.

·       Ghusul - Banho ritual.

·       Adhan - A maneira islâmica de chamar os muçulmanos para realizar as orações obrigatórias.

·       Iqamah - É o segundo chamado para oração, que é dado imediatamente antes da oração começar.

·       Masah - Passar a mão molhada sobre as meias ao fazer o wudu em vez de lavar os pés.

·       Rakah - Unidade de oração.

·       Qada' - Repor as orações perdidas.

Um muçulmano deve lavar os pés ao fazer o wudu. Em algumas circunstâncias, a lei islâmica isenta a lavagem dos pés e permite que um muçulmano passe apenas a mão molhada sobre as meias. Isso se chama masah em árabe.

Passar as mãos molhadas sobre as meias

Para que a limpeza das meias seja válida, as seguintes condições devem ser atendidas:

(1)  Antes de usar as meias, você deverá ter lavado os pés no wudu ou ghusul (banho ritual).

(2)  A meia deve cobrir todo o pé, incluindo o tornozelo.

(3)  Você só deve passar a mão sobre a meia dentro do período de tempo permitido.

(4) A meia não deve ser removida após a quebra do wudu.

Período de tempo no qual é permitido passar as mãos molhadas sobre as meias

Se você não se encontra em viagem, é permitido realizar o masah por um período de 24 horas. Se estiver viajando, poderá fazê-lo por três dias, ou seja, 72 horas. Quando o prazo é cumprido, deve-se tirar as meias e lavar os pés para um novo wudu.

Se, no período de 24 horas ou três dias (em caso de viagem), você estiver de wudu, não será necessário renová-lo até que o tenha quebrado. O tempo de 24/72 horas começa quando você passa as mãos molhadas sobre as meias pela primeira vez. Os atos que quebram o wudu regular são os mesmos que quebram o wudu feito dessa maneira. Por exemplo, o sono quebraria o wudu, mas um sonho molhado exigiria um banho (ghusul). Passar as mãos molhadas sobre as meias não é obrigatório, mesmo em viagens, e a regra se aplica a homens e mulheres.

Método

O método a ser usado para realizar o masah é passar as mãos molhadas sobre a parte superior das meias; a parte da meia que permanece na sola do pé não é tocada. Não importa qual mão se usa para passar em cada meia, mas é melhor limpar ambas simultaneamente.

Também é permitido passar as mãos sobre os sapatos se eles cobrirem os tornozelos, e as condições são as mesmas para as meias. Como nas meias, não é permitido fazer o masah se o individuo tirar os sapatos depois de ter quebrado o wudu; nesse caso, deve-se fazer o masah nas meias que traz debaixo dos sapatos.

Repor orações Perdidas

Repor as orações que foram perdidas intencional ou involuntariamente chama-se qada' em árabe. Discutiremos apenas a reposição das orações perdidas sem intenção. Uma pessoa que perde uma oração é responsável por realizá-la, não importa o quão tarde se lembre dela. O Profeta (que a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse:

“Se alguém perde um salah, deve rezar quando se lembrar. Não há expiação, exceto o próprio salah.”[1]

Por exemplo, se alguém se lembra no momento do Asr que perdeu o Dhuhur, deverá repor o Dhuhur e depois rezar o Asr.

Método

Se alguém perde uma oração porque adormeceu e o tempo dessa oração passou, deve fazer o wudu ao acordar e depois realizar tal oração. Certa noite, durante uma viagem com o Profeta, algumas pessoas disseram: "Se somente o Profeta descansasse conosco durante as últimas horas da noite". Ele respondeu: "Receio que adormeçam e percam a oração do Fajr." Bilal disse: "Eu o acordarei." Todos adormeceram, e Bilal também adormeceu. O Profeta acordou quando o sol estava começando a nascer e disse: "Oh, Bilal, o que aconteceu com o seu compromisso?" Ele respondeu: "Eu nunca havia dormido tanto!" O Profeta (que a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: "Allah tomou nossas almas quando Ele quis e as libertou quando quis. Oh Bilal, levanta-te e faça o Adhan para rezar." O Profeta então fez o wudu e, quando o sol saiu completamente, se levantou e rezou.[2]

A oração do viajante

A lei islâmica facilita o salah para o viajante de duas maneiras:

1. Ao encurtar as orações: As orações de quatro rakas são encurtadas para duas rakas.

2. Juntando as orações: O Dhuhur pode se juntado com o Asr e o Maghrib pode ser juntado com o Isha, mas as orações não podem ser juntadas de nenhuma outra maneira. Por exemplo, o Fajr não pode ser juntado com o Isha nem com o Dhuhur; o Asr não pode ser juntado com o Maghrib.

Condições

As orações podem ser encurtadas quando se está viajando, mas não se pode encurtá-las a menos que os limites da cidade tenham sido abandonados. Não há limite de tempo para encurtar as orações; no entanto, a maioria dos estudiosos o permitem até quatro dias e quatro noites. Em caso de mau tempo, pode-se juntar (mas não encurtar) as orações  na mesquita, para que os fiéis não precisem retornar à mesquita em meio ao mau tempo.

Método

Existem duas maneiras de juntar as orações.

Primeiro: Reza-se o Dhuhur em seu tempo e, em seguida, reza-se o Asr. Isso significa que o Asr será rezado antes do seu tempo, no tempo do Dhuhur. Da mesma forma, o Maghrib é rezado em seu tempo junto com o Isha, de maneira que o Isha será rezado no tempo do Maghrib.

Segundo: Atrasar o Dhuhur e reza-lo junto com o Asr; atrasar o Maghrib e reza-lo junto com o Isha. Em ambos casos, o Asr e o Isha são rezados em seus tempos, mas o Dhuhur e o Maghrib são adiados até o tempo da próxima oração.

As orações são acompanhadas por um Adhan e dois Iqamas. O Adhan é feito seguido pelo Iqamah e então realiza-se a primeira oração. Imediatamente após terminar esta primeira oração, o segundo Iqamah é feito e reza-se a segunda oração.



Notas de rodapé:

[1] Sahih Al-Bukhari

[2] Sahih Al-Bukhari

Ferramentas da Lição
RuimÓtimo  Avalie
| More
Deixe-nos sua Opinião ou Pergunta

Além disso, você poderá perguntar através do chat ao vivo disponível aqui.