Carregando...

Mentira, difamação e calúnia (parte 1 de 2)

Avaliação:

Descrição: Esta lição explica a questão da mentira na ética Islâmica.

Por Imam Mufti (© 2013 NewMuslims.com)

Publicado em 30 Dec 2019 - Última modificação em 25 Jun 2019

Impresso: 70 - Enviado por E-mail: 0 - Vizualizado: 5,274 (média diária:: 3)


Objetivos:

·Aprender o que é uma mentira e entender algumas razões pelas quais mentimos.

·Compreender que existem níveis de mentira.

·Compreender a gravidade da mentira no Alcorão e na Sunnah.

·Aprender as circunstâncias em que a mentira é permitida.

Termos em árabe

·Sunnah - A palavra Sunnah tem vários significados segundo a área de estudo; contudo o significado que geralmente se lhe atribui é: palavras, ações e aprovações do Profeta.

O que é a mentira?

Backbiting1.jpgA mentira é o oposto da verdade; portanto, qualquer coisa falada ou escrita que seja falsa e deliberadamente destinada para enganar é uma mentira. Uma mentira é algo sem fundamento, irreal, inventado, distorcido ou pode ser um exagero. A mentira é proibida no Islam e condenada por Allah e Seu Mensageiro.

Por que mentimos?

·Para conseguir o que queremos.

·Para manter um segredo.

·Para esconder a verdade.

·Para proteger nosso corpo ou nossas posses.

·Para não passar vergonha.

·Para preservar a nossa imagem.

·Para evitar mais perguntas.

·Para justificar nosso comportamento.

·Para evitar uma responsabilidade.

·Para evitar conflitos.

·Para preservar o status quo.

·Para engrandecer nosso ego.

·Para esconder nossos sentimentos.

·Para manipular alguém.

·Para enganar alguém.

·Para se vingar de alguém que mentiu para nós.

Níveis de mentira

As mentiras não são todas iguais. A pior mentira é atribuir falsamente algo a Allah e ao Seu Mensageiro. Allah diz no Alcorão:

“E se (o Mensageiro) tivesse inventado alguns ditos, em Nosso nome. Certamente o teríamos apanhado pela destra; E então, Ter-lhe-íamos cortado a aorta.” (Alcorão 69:44-46)

Mentir num testemunho é algo muito grave:

“...Não vos negueis a prestar testemunho; saiba, pois, quem o negar, que seu coração é nocivo...” (Alcorão 2:283)

Misturar a verdade com a falsidade é um pecado vil:

“E não disfarceis a verdade com a falsidade, nem a oculteis, sabendo-a.” (Alcorão 2:42)

Os hipócritas que escondem a incredulidade em seu coração, mas fingem ter fé na sua língua, são mentirosos porque mentem para si mesmos. Allah nos fala sobre eles:

“Em seus corações há morbidez, e Allah os aumentou em morbidez, e sofrerão um castigo doloroso por suas mentiras.” (Alcorão 2:10)

“…Allah bem sabe que tu és o Seu Mensageiro e atesta que os hipócritas são mentirosos.” (Alcorão 63:1)

O Alcorão em relação à verdade

Allah ordena que sejamos verdadeiros e menciona isso em mais de cem passagens no Alcorão. A verdade é a qualidade de um crente. Segue algumas belas passagens do Alcorão sobre a veracidade:

“Ó fiéis, temei Allah e falai apropriadamente.” (Alcorão 33:70)

“Ó fiéis, temei Allah e permanecei com os verazes.” (Alcorão 9:119)

“Allah recompensa os verazes, por sua veracidade…” (Alcorão 33:24)

“Somente são fiéis aqueles que creem em Allah e em Seu Mensageiro e não duvidam, mas sacrificam os seus bens e as suas pessoas pela causa de Allah. Estes são os verazes.” (Alcorão 49:15)

O Alcorão condena a mentira

“…que a maldição de Allah caia sobre ele, se for perjuro [jurar falsamente].” (Alcorão 24:7)

“…Allah não encaminha o mendaz, ingrato.” (Alcorão 39:3)

“…Allah não encaminha ninguém que é transgressor, mentiroso.” (Alcorão 40:28)

O Profeta Muhammad e a mentira

O Profeta Muhammad era reconhecido como uma pessoa verdadeira antes que Allah o escolhesse para ser Seu Profeta. Era conhecido como ‘al-Amin,’ ‘o confiável’. Até seus inimigos reconheceram que ele era verdadeiro e confiável. O Profeta enfatizou o valor da veracidade em numerosos ditos:

“Vos exorto a serdes verdadeiros, pois a verdade conduz à retidão e a retidão conduz ao Paraíso. Um homem continuará sendo verdadeiro e procurará falar a verdade até que seja registrado ante Allah como veraz (siddiq). E temei a mentira, porque a mentira conduz à imoralidade e a imoralidade conduz ao inferno.” (Sahih Al-Bukhari, Sahih Muslim)

Alguém perguntou ao Profeta Muhammad: “Ó Mensageiro de Allah! O que acreditas ser a coisa mais terrível para mim?” O Mensageiro pegou sua própria língua e disse: “Isto!”[1]

“A destruição é para o homem que diz mentiras divertindo os demais. A destruição é para ele.” (Tirmidhi)

“A maior traição é que digas algo ao teu irmão e ele acredite, sendo que estas mentindo para ele.” (Abu Dawud)

A mentira pode ser justificada?

O Islam é a religião da verdade que reconhece a condição humana e a sua debilidade. Existem algumas situações em que a mentira é justificada. Pode-se mentir em algumas circunstâncias excepcionais, tais como:

·Salvar uma vida inocente. Nossos estudiosos contam a história de um antigo tirano que ordenou a execução de um homem inocente devido à sua falta de educação! Ao ouvir a sentença, o homem começou a amaldiçoar o rei na sua língua materna. Desconcertado, o tirano perguntou ao seu conselheiro – que entendia a língua - o que o homem estava dizendo. O conselheiro era um homem de sabedoria, então, em vez de dizer a verdade, disse ao tirano que o homem estava se desculpando por seu comportamento e pedindo misericórdia ao rei! O déspota impulsivo assim poupou sua vida.

·Para manter a harmonia em um casamento. Essas são conhecidas como “mentirinhas doces”, ou “mentiras amáveis”, do tipo “sua comida é a melhor de todas!”

·Para estabelecer a paz entre duas partes. O mediador pode transmitir uma verdade parcial do que uma delas disse sobre a outra, de modo a trazer paz entre eles.



Notas de rodapé:

[1] Tirmidhi

Teste e Navegação Rápida
Ferramentas da Lição
Ruim Ótimo
Fracassado! Tente mais tarde. Obrigado pela sua avaliação.
Deixe-nos sua Opinião ou Pergunta

Comente esta lição:: Mentira, difamação e calúnia (parte 1 de 2)

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.

Além disso, você poderá perguntar através do chat ao vivo disponível aqui.