Carregando...

Uma introdução aos pilares do Islam e aos artigos da fé (parte 1 de 2)

Avaliação:

Descrição: Os ensinamentos essenciais do Islam são baseados em cinco princípios, chamados de "cinco pilares do Islam" e em seis crenças fundamentais, conhecidas como "os seis artigos da fé". Parte 1: O significado do Islam e uma explicação dos cinco pilares do Islam.

Por Imam Mufti

Publicado em 22 Nov 2019 - Última modificação em 25 Jun 2019

Impresso: 112 - Enviado por E-mail: 1 - Vizualizado: 7,191 (média diária:: 5)


Pré-requisitos

·O testemunho de fé.

Objetivos

·Aprender sobre os "cinco pilares do Islam".

·Entender o significado do "Islam".

Termos em árabe

·Hadith (plural: ahadith) – É um relato ou uma história. No Islam, refere-se a um registro narrativo dos ditos e ações do Profeta Muhammad e seus companheiros.

·Caaba – A estrutura em forma de cubo localizada na cidade de Meca. Serve como um ponto focal para o qual todos os muçulmanos se voltam quando oram.

·Salah –Palavra em árabe para indicar a conexão direta entre o crente e Allah. Mais especificamente, no Islam, refere-se às cinco orações diárias formais e é o ato de adoração mais importante.

·Ramadan O nono mês do calendário lunar islâmico. É o mês em que o jejum obrigatório foi prescrito.

·Saum – Jejum.

·Hajj – A peregrinação a Meca, onde o peregrino realiza um conjunto de rituais. O Hajj é um dos cinco pilares do Islam, que todo muçulmano adulto deve executar pelo menos uma vez na vida, se tiver os meios financeiros e for fisicamente capaz [de fazer essa viagem].

·Zakat – Caridade obrigatória.

·Iman – Fé, crença ou convicção.

Os ensinamentos essenciais do Islam são baseados em cinco princípios, chamados de "cinco pilares do Islam" e em seis crenças fundamentais, conhecidas como "os seis artigos da fé". Essa divisão é baseada no hadith a seguir e bem reconhecido hadith do Profeta Muhammad (que a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam sobre ele). Omar, um dos companheiros mais próximos do Profeta, relatou o seguinte evento:

“Em uma ocasião, enquanto estávamos sentados ao lado do Profeta, um homem apareceu à nossa frente cujas roupas eram excessivamente brancas e cujos cabelos eram excessivamente pretos. Não havia sinais de que ele estava viajando e nenhum de nós o conhecia. Ele se sentou na direção do Profeta, ajoelhou-se na frente dele e colocou as palmas das mãos em suas coxas. Então ele disse: ‘Oh Muhammad! Conte-me sobre o Islam.’

O Mensageiro respondeu: 'O Islam é testemunhar que não há deus digno de adoração, exceto Allah e que Muhammad é o Mensageiro de Allah, realizar as orações, pagar a caridade obrigatória (zakat), jejuar no Ramadan e fazer a peregrinação a Caaba se estiver em condições de fazê-lo.’

Ele disse: 'Você falou com a verdade.'

Ficamos fascinados ao ver como ele fez as perguntas e depois ao dizer que o Profeta havia dito a verdade!

Então ele perguntou: 'Conte-me sobre a fé (iman)?’

O Profeta respondeu: 'É acreditar em Allah, em Seus anjos, em Suas escrituras, em Seus mensageiros, no Último Dia e acreditar no decreto divino, tanto no agradável quanto no desagradável.'

Ele disse: 'Você falou com a verdade.'

Omar então relatou algumas outras perguntas que ele fez e as respostas dadas pelo Profeta. Finalmente, quando o homem partiu, o Profeta perguntou:

‘Oh Omar! Você sabe quem foi que interrogou?’

Eu disse: 'Allah e Seu Mensageiro sabem melhor.'

O Profeta disse: 'Foi Gabriel, que veio a você para lhe ensinar sua religião.'" [1]

O significado de Islam

A palavra árabe Islam significa "rendição, submissão", uma rendição total, uma submissão total a Deus. Consequentemente, um muçulmano é "aquele que se submete a Deus". Islam significa se submeter exclusivamente a Allah, adorando e servindo exclusivamente a Allah, e acreditando e seguindo o Profeta que foi enviado por Ele. Para muitos não muçulmanos, o Islam é uma religião que começou no século VII no Oriente Médio; mas para os muçulmanos, o Islam sempre foi a única religião de Allah desde a época de Adão, o primeiro homem. Assim, o Islam era a religião de todos os profetas que vieram depois dele. No tempo de Moisés, o Islam era adorar unicamente a Allah, acreditar e seguir os ensinamentos que Moisés havia trazido; e o Islam na época de Jesus era adorar apenas a Allah, crer e seguir os ensinamentos que Jesus havia trazido, já que ambos eram profetas enviados por Deus para ensinar Sua religião. Após a vinda do Profeta Muhammad, o Islam deve adorar apenas Allah, acreditar e seguir os ensinamentos do Profeta Muhammad. Embora os ensinamentos de todos os profetas sobre Deus, a vida após a morte e todas as outras realidades da crença fossem os mesmos, havia pequenas diferenças nos métodos de prática, adoração e serviço, uma vez que cada Profeta foi enviado para uma nação específica e em um período específico de tempo. Embora as religiões anteriores estejam dentro da estrutura geral do Islam, a religião de Muhammad recebeu especificamente o nome de "Islam" concedido por Deus, uma vez que é a religião final prescrita para a humanidade até o Dia do Juízo final.

Os cinco pilares do Islam

Allah ordenou cinco atos sobre os quais toda a religião do Islam é sustentada. Dada a sua importância, o Profeta estipulou em outro hadith:

"O Islam foi construído a partir de cinco..."

... e depois mencionou os mesmos atos de adoração descritos acima no hadith de Gabriel.

Esses atos de adoração são chamados de pilares do Islam e são os mencionados abaixo:

1. Testemunho de fé (Shahadah)

A pessoa deve professar esse testemunho de fé, resumido nos dois testemunhos:

(a) Não há divindade digna de adoração, exceto Allah.

(b) Muhammad é Seu mensageiro.

Através da crença e declaração do testemunho de fé (Shahadah), a pessoa entra sob o caminho do Islam. É a principal crença que um crente mantém ao longo de sua vida e é a base de todas as suas crenças e adoração.

2. Orações formais (Salah)

A pessoa deve oferecer as cinco orações em seus horários específicos. Através da oração, um muçulmano mantém seu relacionamento com Allah, consegue recordar d'Ele frequentemente e evita cair no pecado.

3.Caridade obrigatória (Zakat)

Aqueles que acumularam uma certa quantidade de riqueza devem separar uma parte específica dela anualmente para entregá-la a certos destinatários.

4. Jejum (Saum)

Os muçulmanos devem jejuar por um período de um mês lunar, que é o mês de Ramadan, abstendo-se de comida, bebida e relações sexuais do amanhecer ao anoitecer. O objetivo do jejum, como mencionado no Alcorão, é aumentar a piedade e a consciência de Deus na pessoa.

5. Peregrinação (Hajj)

A peregrinação à Casa de Deus, a Caaba, em Meca, é obrigatória para todo muçulmano uma vez na vida. O Hajj é um teste físico e visual da irmandade da humanidade e de sua igualdade em seu status como servos de Allah.



Notas de rodapé:

[1] Muslim e outros. Este hadith é conhecido como "hadith de Gabriel".

Ferramentas da Lição
Ruim Ótimo
Fracassado! Tente mais tarde. Obrigado pela sua avaliação.
Deixe-nos sua Opinião ou Pergunta

Comente esta lição:: Uma introdução aos pilares do Islam e aos artigos da fé (parte 1 de 2)

Os campos marcados com um asterisco (*) são obrigatórios.

Além disso, você poderá perguntar através do chat ao vivo disponível aqui.