Linguagens

Níveis

Ajuda ao Vivo Através do Chat

 

Sobre este Site

Bem-vindo ao site eLearning da New Muslims. Este site é para muçulmanos recém-convertidos que desejam aprender sua nova religião de uma maneira fácil e sistemática. As aulas estão organizadas em níveis. Então, primeiro vá para a lição 1 do nível 1. Estude-a e depois faça o seu teste. Quando for aprovado, vá para a lição 2 e assim por diante. Felicidades.

Comece Aqui

É altamente recomendável registrar-se para que suas notas e progresso sejam salvos.  Então, primeiro registre-se aqui, depois comece com a lição 1 no nível 1 e daí em diante passe para a próxima lição. Estude ao seu gosto. Cada vez que retornar a este site, clique no botão “Leve-me onde estava” (disponível apenas para usuários registrados).

Inovação no Islam (parte 2 de 2): isso é uma bidah?

Descrição: Uma continuação das formas de se reconhecer uma bidah nas ações e na crença, uma pequena lista de bidahs frequentes e a palavra de eruditos Islâmicos sobre "uma bidah boa”.

Por Aisha Stacey (© 2013 NewMuslims.com)

Publicado em 30 Dec 2019 - Última modificação em 10 Apr 2017

Impresso: 10 - Enviado por E-mail: 0 - Vizualizado: 418 (média diária: 1)

Categoria: Lições > Crenças Islâmicas > Lidando com as Seitas atribuídas ao Islam

Categoria: Lições > Interação Social > Lidando com as Seitas atribuídas ao Islam


Objetivos: 

·       Ser capaz de reconhecer uma bidah.

·       Conhecer algumas bidahs praticadas frequentemente e adicioná-las à lista.

·       Conhecer a opinião de alguns eruditos respeitados.

Termos em árabe:

·       Din - Modo de vida baseado na revelação Islâmica; a totalidade da fé e prática de um muçulmano. Din é muitas vezes usado para referir-se à fé ou à religião do Islam.

·       Eid - Festa ou celebração. Os muçulmanos possuem duas grandes festividades religiosas conhecidas como Eid ul Fitr (realizada ao terminar o Ramadan) e Eid ul-Adha (realizada na época do Hajj).

·       Eid ul-Adha - “Festa do Sacrifício”.

·       Hajj - É a peregrinação a Meca onde o peregrino realiza um conjunto de rituais. O Hajj é um dos cinco pilares do Islam, e todo muçulmano adulto deve realizá-lo pelo menos uma vez na vida caso possuir os meios econômicos e for fisicamente capaz (para realizar tal viagem).

·       Itikaf - Prática de reclusão na mesquita com a intenção de aproximar-se de Allah.

·       Ramadan - Nono mês do calendário lunar Islâmico. É o mês em que foi prescrito o jejum obrigatório.

·       Shaban - Nome do 8.º mês do calendário lunar Islâmico.

·       Shirk – Palavra que envolve atribuir parceiros a Allah, ou conceder atributos divinos a outro além de Allah, ou acreditar que a fonte de poder, dano e bênçãos vem de outro além de Allah.

·       SunnahA palavra Sunnah tem vários significados segundo a área de estudo; contudo o significado que geralmente se lhe atribui é: palavras, ações e aprovações do Profeta.

Como sabemos se um ato de adoração é realmente uma bidah?

3.  Quantidade de adoração:

Innovations2.jpgOutra forma de reconhecer a diferença entre uma Sunnah e uma bidah é baseada na quantidade de adoração. Se uma pessoa decide rezar cinco rakahs na oração de Dhuhr isso seria uma bidah. Sabemos que essa oração consiste em quatro rakahs; isso é o que está legislado e introduzir uma unidade extra seria considerado uma inovação, uma bidah.

4.     Maneira de como realiza a adoração:

Outra forma de distinguir entre algo que se origina no Alcorão e na Sunnah e uma inovação é olhar como ela é feita. Ou seja, como realizamos o ato de adoração, se está de acordo com o que o din Islâmico ensina, ou se ultrapassamos os limites e acrescentamos algo a uma religião que já foi aperfeiçoada. Um exemplo disso é fazer ablução antes da oração na ordem incorreta, como iniciar lavando os pés ao invés de terminar por eles.

5.     Tempo da adoração:

O momento em que realizamos um ato de adoração também é importante. Se uma adoração é realizada de acordo com os ensinamentos do Profeta Muhammad e no momento especificado, então ela realmente agrada ao nosso Criador. No entanto, se uma pessoa se encarrega de mudar o momento especificado, então essa pessoa caiu no pecado da bidah. Por exemplo, sacrificar ovelhas no mês do Ramadan com a intenção de procurar uma recompensa semelhante à recompensa pelo sacrifício no Eid ul-Adha, isso seria então considerado uma inovação.

6.     Local de adoração:

O lugar onde o ato de adoração é realizado também deve estar de acordo com o que foi legislado. Por exemplo, fazer o itikaf em sua casa não é aceitável. O lugar para o itikaf é a mesquita, assim realizá-lo em qualquer outro lugar seria considerado uma bidah.

Lista de inovações praticadas frequentemente

·       Buscar ajuda dos mortos. Essa bidah é de particular importância porque também engloba o shirk, o maior pecado do Islam.

·       Sentar em grupo e repetir uníssonos palavras de recordação a Allah, como Allahu Akbar.

·       Tomar o aniversário do Profeta como um Eid.

·       Jejuar no dia 15 do mês Islâmico de Shaban e passar a noite em oração.

·       Celebrar o aniversário do Profeta Muhammad, que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele.

·       Recitar o Alcorão para beneficiar o falecido (isso inclui contratar pessoas para recitá-lo).

·       Limpar a parte de trás do pescoço ao fazer ablução.

·       O preparo de comida por parte da família do falecido para aqueles que assistem o funeral.

O que é uma “bidah boa”?

Em algumas ocasiões você pode ouvir falar de algo chamado ‘bidah boa’. De acordo com o sheikh Ibn Uthaimin, que Allah tenha misericórdia dele, “... não existe tal coisa no Islam (no sentido religioso) como uma bidah boa”[1].  O sheikh também enfatizou que “… com respeito às questões comuns de hábitos e costumes, esses não são chamados de bidah (inovação) no Islam, embora possam ser descritos como tal em termos linguísticos. Porém, não são inovações no sentido religioso, e essas não são as coisas contra as quais o Profeta nos advertiu.” Além desse notável erudito islâmico, o Imam Ibn Rajab[2] disse, “Todas as palavras de nossos predecessores piedosos que consideravam algo como uma bidah boa tinham significado no sentido linguístico e não no sentido Islâmico.”

Concluindo, a bidah é uma crença ou ação nova inventada no din Islâmico, pela qual se procura aproximar-se de Allah, mas que não é apoiada por qualquer prova autêntica, nem nas suas bases e nem na forma de como ela é realizada.[3]



Notas de rodapé:

[1] Ibn ‘Uthaimin. Majmu’ Fataawa, vol. 2, p. 291

[2] Ibn Rajab foi um notável erudito Islâmico do século VI d.C., sábio em muitas ciências Islâmicas, incluindo Tafsir, Hadiz e Fiqh.

[3] Esta definição é adaptada de Inovação a Luz da Perfeição da Shariah, pelo shaikh Muhammad Ibn Salih al-Uthaimin.

Ferramentas da Lição
RuimÓtimo  Avalie
| More
Deixe-nos sua Opinião ou Pergunta

Além disso, você poderá perguntar através do chat ao vivo disponível aqui.