Linguagens

Níveis

Ajuda ao Vivo Através do Chat

 

Sobre este Site

Bem-vindo ao site eLearning da New Muslims. Este site é para muçulmanos recém-convertidos que desejam aprender sua nova religião de uma maneira fácil e sistemática. As aulas estão organizadas em níveis. Então, primeiro vá para a lição 1 do nível 1. Estude-a e depois faça o seu teste. Quando for aprovado, vá para a lição 2 e assim por diante. Felicidades.

Comece Aqui

É altamente recomendável registrar-se para que suas notas e progresso sejam salvos.  Então, primeiro registre-se aqui, depois comece com a lição 1 no nível 1 e daí em diante passe para a próxima lição. Estude ao seu gosto. Cada vez que retornar a este site, clique no botão “Leve-me onde estava” (disponível apenas para usuários registrados).

Guia do Alcorão para Iniciantes (parte 2 de 3)

Descrição: Uma lição de três partes que se concentra em questões básicas que os novos muçulmanos enfrentam ao se aproximarem do Alcorão. Parte 2: Em relação à tradução e explicação do Alcorão.

Por Imam Mufti

Publicado em 02 Dec 2019 - Última modificação em 25 Jun 2019

Impresso: 2 - Enviado por E-mail: 0 - Vizualizado: 388 (média diária: 1)

Categoria: Lições > O Alcorão Sagrado > Compreender o Alcorão


Objetivos

·       Entender a diferença entre o texto do Alcorão e sua tradução.

·       Conhecer os tipos de traduções disponíveis no mercado.

·       Compreender a importância da exegese do Alcorão e sua metodologia específica.

Termos em árabe

·       Salah - Palavra em árabe para indicar a conexão direta entre o crente e Allah. Mais especificamente, no Islam, refere-se às cinco orações diárias formais e é o ato de adoração mais importante.

·       Tafsir - Exegese, em particular os comentários sobre o Alcorão.

·       Sunnah - A palavra Sunnah tem vários significados segundo a área de estudo; contudo o significado que geralmente se lhe atribui é: palavras, ações e aprovações do Profeta.

Traduções do Alcorão

Um novo muçulmano deve conhecer alguns pontos sobre as traduções do Alcorão.

Primeiro, há uma diferença entre o que é o Alcorão e o que é sua tradução. Do ponto de vista cristão, a Bíblia é a Bíblia, não importa em que idioma esteja. Mas uma tradução do Alcorão não é a palavra de Allah, porque o Alcorão é exatamente o conjunto de palavras árabes faladas por Deus, reveladas ao Profeta Muhammad (que a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) através de Gabriel. A palavra de Deus é apenas o Alcorão árabe. como Ele mesmo declara:

“Por certo, fizemo-lo descer em Alcorão árabe." (Alcorão 12:2)

Uma tradução é simplesmente uma explicação dos significados do Alcorão. O texto traduzido perde a qualidade inimitável da revelação original; portanto, devemos estar cientes do grau em que uma tradução reflete a mensagem original em todos os níveis de significado e que provavelmente não será compatível. Por esse motivo, tudo o que é considerado uma recitação do Alcorão deve ser feito em árabe, como quando o Alcorão é recitado no salah.

Segundo, não há uma tradução perfeita do Alcorão e, como é um trabalho realizado pelo ser humano, quase sempre contém erros. Algumas traduções são melhores em sua qualidade linguística, enquanto outras se destacam por sua precisão na representação do significado. Muitas traduções imprecisas e às vezes enganosas são vendidas no mercado, e que geralmente não são aceitas como interpretações confiáveis do Alcorão pela grande maioria dos muçulmanos.

Terceiro, embora uma revisão de todas as traduções em português esteja além do escopo desta lição, algumas traduções são mais recomendadas que outras. A tradução mais difundida em português é a do Prof. Samir El-Hayek, seguida pela do Dr. Helmi Nasr, ambos muçulmanos. A tradução de El-Hayek é geralmente com uma linguagem mais arcaica e difícil de entender. Helmi Nasr, por outro lado, tem uma linguagem mais acessível. Ambas traduções contêm notas de rodapé, o que ajuda bastante o novo muçulmano.

Exegese (em árabe: Tafsir)

Embora os significados do Alcorão sejam claros e fáceis de entender, é preciso tomar cuidado ao fazer afirmações sobre a religião sem se basear em um comentário autêntico. O Profeta Muhammad não apenas trouxe o Alcorão, mas também o explicou a seus companheiros, e esses ensinamentos foram compilados e preservados até os dias de hoje. Allah, o sublime, diz:

"E a ti [Muhammad] revelamos a Mensagem, para que elucides os humanos, a respeito do que foi revelado, para que meditem." (Alcorão 16:44)

Para entender alguns dos significados mais profundos do Alcorão, devemos confiar nos comentários que mencionam as explicações do Profeta, assim como de seus companheiros, e não no entendimento próprio do texto, já que nosso entendimento do mesmo é afetado por nosso conhecimento prévio.

Existe uma metodologia específica para a exegese do Alcorão, a fim de extrair o significado apropriado. As ciências do Alcorão, como são chamadas, são um campo extremamente especializado da erudição islâmica que exige domínio em várias disciplinas, como exegeses, recitações, escritura, inimitabilidade, circunstâncias por trás da revelação, revogação, gramática corânica, termos incomuns, falhas jurisprudenciais e língua e literatura árabe. Uma pessoa nova na exploração do Alcorão deve abordá-lo com humildade.

Segundo os estudiosos de Tafsir, o método apropriado para explicar os versículos do Alcorão é:

(i) Tafsir do Alcorão pelo Alcorão.

(ii) Tafsir do Alcorão pela Sunnah do Profeta.

(iii) Tafsir do Alcorão pelas declarações dos companheiros do Profeta.

(iv) Tafsir do Alcorão pela língua árabe.

(v) Tafsir do Alcorão pela opinião acadêmica, se não contradizer as quatro fontes anteriores.

Um último conselho para o novo muçulmano: faça anotações, escreva as perguntas que surgem durante sua leitura e, finalmente, dirija-se àqueles que têm conhecimento adequado da religião e aceite sua explicação se for baseada em evidências.

Ferramentas da Lição
RuimÓtimo  Avalie
| More
Deixe-nos sua Opinião ou Pergunta

Além disso, você poderá perguntar através do chat ao vivo disponível aqui.