Linguagens

Níveis

Ajuda ao Vivo Através do Chat

 

Sobre este Site

Bem-vindo ao site eLearning da New Muslims. Este site é para muçulmanos recém-convertidos que desejam aprender sua nova religião de uma maneira fácil e sistemática. As aulas estão organizadas em níveis. Então, primeiro vá para a lição 1 do nível 1. Estude-a e depois faça o seu teste. Quando for aprovado, vá para a lição 2 e assim por diante. Felicidades.

Comece Aqui

É altamente recomendável registrar-se para que suas notas e progresso sejam salvos.  Então, primeiro registre-se aqui, depois comece com a lição 1 no nível 1 e daí em diante passe para a próxima lição. Estude ao seu gosto. Cada vez que retornar a este site, clique no botão “Leve-me onde estava” (disponível apenas para usuários registrados).

Uma breve biografia do Profeta Muhammad (parte 1 de 2): O período em Meca

Descrição: O início da vida do Profeta Muhammad (que a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam sobre ele).

Por Aisha Stacey (© 2013 NewMuslims.com)

Publicado em 22 Dec 2019 - Última modificação em 04 Dec 2016

Impresso: 3 - Enviado por E-mail: 0 - Vizualizado: 287 (média diária: 1)

Categoria: Lições > O Profeta Muhammad > Sua Biografia


Objetivos:

·       Conhecer as influências na infância do Profeta Muhammad. 

·       Entender a situação política da época. 

·       Compreender e refletir sobre as dificuldades sofridas pelos primeiros muçulmanos. 

Termos em árabe

·        Caaba - É a estrutura em forma de cubo localizada na cidade de Meca. Serve como um ponto focal ao qual se orientam os muçulmanos durante a oração.

O Profeta Muhammad (que a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) é o homem amado por mais de 1.500 milhões de muçulmanos pelo mundo. Também é respeitado por pessoas de outras religiões e crenças. Ao longo da história e em todo o mundo, os muçulmanos têm mostrado grande respeito e honra pelo Profeta Muhammad; ele é considerado influente tanto em assuntos religiosos como nos assuntos seculares. Foi ao Profeta Muhammad que Allah revelou o Alcorão, e os muçulmanos são encorajados a imitar seu comportamento e suas normas morais. Isso porque a vida do Profeta Muhammad era o Alcorão: ele o entendeu, o amou e viveu baseado em suas normas. Quando os muçulmanos declaram sua fé em Allah, também declaram sua crença de que Muhammad é Seu servo e Mensageiro.

O Profeta Muhammad (que a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) é amado por muitos, seu comportamento é estudado e copiado, porém, quem é exatamente esse homem? De onde veio? Onde e quando nasceu? O que é que o faz o homem estimado entre tantos homens? Allah o chama de "misericórdia para a humanidade", portanto, nos convêm conhecer tanto quanto seja possível sobre esse homem. Nesta e na seguinte lição falaremos brevemente da vida e da época do Profeta Muhammad. Sua vida  pode ser dividida em dois períodos distintos: o período em Meca e o período em Medina. 

O período em Meca

O Profeta Muhammad nasceu no ano 570 E.C (Era Comum) na cidade de Meca, na Península Arábica, parte da atual Arábia Saudita. Seu pai, Abdullah, havia morrido pouco depois de se casar com Aminah (sua mãe), filha de Wahab, então Muhammad ficou sob a tutela de seu avô Abdul Muttalib, que era respeitado e um querido líder tanto do clã de Hashim como da influente tribo Quraish. 

Como era o costume naquela época, depois do nascimento, Muhammad foi confiado a uma mãe de leite, chamada Halima, da tribo nômade de Sa'd ibn Bakr. Assim passou seus primeiros anos no deserto, aprendendo sobre os costumes beduínos e o idioma árabe puro. Quando Muhammad tinha cinco anos, sua mãe o levou para Yathrib, uma cidade ao norte de Meca, para ficar com seus parentes e visitar o tumulo de seu pai. Na viagem de volta, Aminah ficou doente e morreu. Nesse momento Muhammad foi de volta para Meca e ficou sob a proteção e cuidado de seu avô Abdul Muttalib. Com seu avô, Muhammad começou a aprender os princípios básicos da arte de governar. 

Meca era o centro de peregrinação mais importante da Arábia, e Abdul Muttalib respeitava e honrava os acordos e mostrava os melhores princípios morais. Amava os pobres e os alimentava em épocas de fome; ajudava os peregrinos e repreendia os maus feitores. Muhammad aprendeu desde cedo que os bons modos e a moral eram possíveis inclusive em uma época e um lugar onde os fortes pisoteavam os fracos, e as viúvas e órfãos eram indefesos. 

Quando Muhammad tinha oito anos, seu avô também morreu, deixando-o aos cuidados de seu tio Abu Talib, que continuou protegendo, servindo, defendendo e honrando Muhammad durante os tempos difíceis da Profecia até o dia em que morreu. Foi sob sua tutela que Muhammad cresceu para converter-se em um jovem bom, conhecido por seus excelentes modos e sua honestidade. Muhammad era conhecido como As-Sadiq (o veraz) e Al Amin (o confiável). 

Na juventude Muhammad costumava acompanhar seu tio em suas viagens de negócios a Síria. Aprendeu assim a arte de comprar, vender e comercializar. E assim foi até que com 25 anos já era especialista nesses assuntos. Na maioria das vezes era contratado pelas pessoas para negociar com as grandes caravanas e nas cidades. Foi nesse momento que Muhammad foi contratado por uma mulher de negócios de Meca, Khadijah. 

Khadijah reconheceu e admirou o caráter e as habilidades indiscutíveis de Muhammad e lhe propôs matrimônio, apesar de ela ser aproximadamente 15 anos mais velha que ele. Muhammad aceitou e viveram juntos durante quase 25 anos, até a morte de Khadija (que Allah esteja satisfeito com ela), uns 8 ou 9 anos depois da revelação do Alcorão. Durante esse tempo, mesmo que permitido, Muhammad não se casou com nenhuma outra mulher. Sua vida junto a ela era uma bela história de amor que teve como resultado seis filhos, dois homens e quatro mulheres. 

Muhammad era um homem inclinado a refletir profundamente e a contemplar as maravilhas do Universo. Por volta dos 40 anos começou a frequentar uma caverna nos arredores de Meca, conhecida com Hira. Foi nessa caverna, no ano de 610 E.C, que os primeiros versículos do Alcorão foram revelados ao Profeta Muhammad (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele). A revelação do Alcorão continuou ao longo dos 23 anos seguintes, aproximadamente, em diferentes lugares e de diferentes maneiras.

Durante os dois ou três anos depois da primeira revelação, o Profeta Muhammad (que a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) ensinava o Islam em segredo somente para aqueles em quem confiava. No entanto, quando ele começou a pregar o Islam publicamente, a hostilidade dos adoradores de ídolos aumentou, e o Profeta e seus seguidores foram abusados e assediados. A tribo Quraish era a guardiã da Caaba, a Casa Santa à qual todos os árabes peregrinavam, e era uma fonte de grande prestígio e lucro, de modo que eles se tornaram abertamente agressivos. Teriam assassinado o Profeta Muhammad se não fosse a posição do seu tio Abu Talib, que os impediu de o fazer.  

No entanto, eles fizeram planos para erradicar esse chamado "flagelo" e os seguidores do Islam foram assediados, torturados e mortos. Esse período de perseguição culminou em três anos de boicote social e econômico, resultando em grave privação e mortos devido à fome. Aproximadamente um ano após o início do boicote, Khadijah (que Allah esteja satisfeito com ela) morreu. Também nesse ano, que ficou conhecido como "o ano da tristeza", Abu Talib morreu, deixando o povo de Meca livre para conspirar e planejar o extermínio dos muçulmanos. Em resposta à sua terrível situação, o Profeta Muhammad enviou um grupo de muçulmanos à Abissínia para procurar a proteção do justo rei cristão, Negus.

A perseguição em Meca era cada vez mais feroz e o Profeta Muhammad (que a misericórdia e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) buscou proteção na cidade vizinha de Taif. Ali encontrou uma grande e aberta hostilidade, e teve que escapar ferido e ensanguentado. Porém, se aproximava uma boa notícia, já que nesse ano várias pessoas teriam aceitado o Islam na cidade de Yathrib e o Profeta partiu para se reunir a eles. 

Os líderes de Yathrib se converteram ao Islam e fizeram uma promessa secreta de proteger o Profeta no caso de os incrédulos tratarem de matá-lo. Assim começou a lenta migração para aquela cidade. O Profeta Muhammad ordenou a seus seguidores que abandonassem Meca individualmente ou em pequenos grupos. Essa foi uma notícia muito preocupante para os coraixitas, e decidiram que não haveria outra opção a não ser matar o Profeta e pôr fim às mudanças que estavam acontecendo de uma vez por todas.

Continuaremos essa breve biografia na lição 2, o período em Medina, onde descobriremos que a intervenção divina frustrou o plano dos assassinos e que a cidade de Yathrib se tornaria conhecida como Madina an-Nabawiyah (a Cidade do Profeta) ou Madina.

Ferramentas da Lição
RuimÓtimo  Avalie
| More
Deixe-nos sua Opinião ou Pergunta

Além disso, você poderá perguntar através do chat ao vivo disponível aqui.