Linguagens

Níveis

Ajuda ao Vivo Através do Chat

 

Sobre este Site

Bem-vindo ao site eLearning da New Muslims. Este site é para muçulmanos recém-convertidos que desejam aprender sua nova religião de uma maneira fácil e sistemática. As aulas estão organizadas em níveis. Então, primeiro vá para a lição 1 do nível 1. Estude-a e depois faça o seu teste. Quando for aprovado, vá para a lição 2 e assim por diante. Felicidades.

Comece Aqui

É altamente recomendável registrar-se para que suas notas e progresso sejam salvos.  Então, primeiro registre-se aqui, depois comece com a lição 1 no nível 1 e daí em diante passe para a próxima lição. Estude ao seu gosto. Cada vez que retornar a este site, clique no botão “Leve-me onde estava” (disponível apenas para usuários registrados).

Um olhar sobre a vida do Profeta Noé

Descrição: Eventos da vida do Profeta Noé.

Por Aisha Stacey (© 2012 NewMuslims.com)

Publicado em 12 Dec 2019 - Última modificação em 31 Oct 2016

Impresso: 3 - Enviado por E-mail: 0 - Vizualizado: 347 (média diária: 1)

Categoria: Lições > Crenças Islâmicas > A Vida de outros Profetas


Objetivos:

·       Examinar vários eventos e aprender lições valiosas que são aplicáveis hoje em dia.

Termos em árabe:

·       Nuh – O nome em árabe do Profeta Noé.

O nome de Noé é familiar para as três religiões monoteístas prevalentes no mundo de hoje, o judaísmo, o cristianismo e o Islam. A história do Profeta Noé no Islam é muito similar à que encontramos na Bíblia, porém, no Alcorão se encontram mais detalhes. Quando combinadas com as histórias contadas na tradição do Profeta Muhammad podemos ter uma ideia melhor da vida do Profeta Noé, e aprender algumas lições importantes que são tão relevantes hoje quanto eram naqueles tempos.

O Profeta Noé viveu em um tempo muito parecido com o nosso. O pecado e a degradação pareciam absorver completamente as pessoas. Poucas pessoas eram guiadas e as pessoas que seguiam a religião de seu ancestral Abraão eram fracas e muitas vezes oprimidas. Parece um pouco com a situação que vivemos hoje, onde aqueles que professam sua crença são ridicularizados e subestimados e em troca cometer pecados é considerado divertido.

O Profeta Nuh era um orador carismático e cativava as pessoas com histórias da criação e os mistérios do Universo. Porém, quando tratava de advertir as pessoas sobre o castigo justo, porém terrível, ficavam bravos e se ressentiam. Eles foram o primeiro povo que se desviaram da verdadeira religião; quando o Profeta Noé tratava de advertir sobre os castigos de Allah, suas palavras chegavam a ouvidos surdos. Apesar da vergonha e do escárnio, o Profeta Noé continuou por um período de 950 anos chamando seu povo de volta à adoração do Único Deus verdadeiro.

Lição 1

Não se renda. 

Não abandone nem se afaste de seus familiares e amigos pelo fato da incredulidade deles, porque somente Allah sabe o momento em que suas palavras ou ações podem ligar o interruptor que lhes mostra o caminho da salvação. 

Todos nós conhecemos a história do dilúvio, que foi contada em toda civilização antiga e, como já mencionamos, faz parte da religião judaica, cristã e islâmica. Allah ordenou ao Profeta Noé, construir uma arca e julgou os incrédulos com a inundação. É uma história que frequentemente é contada como um conto para as crianças, porém tem muitos ensinamentos e é muito importante para os adultos. Allah, Glorificado seja, disse: 

“E construa a arca sob Nossa vigilância e segundo a Nossa inspiração e não Me peças em favor dos injustos, pois serão afogados.” (Alcorão 11:37)

Quando a água começou a cair do céu e a fluir na terra, pois não era uma tempestade comum, Allah ordenou a Noé que entrasse na arca com a sua família, os crentes e um par de cada tipo de animais, aves ou insetos conhecidos. Os incrédulos assistiram céticos, ainda zombando e sabotando, porém, as palavras ficaram presas em suas gargantas quando a água começou a subir, subir e subir.

Lição 2

Não há força e poder senão em Allah. Ele é o Todo Poderoso. Se Ele decreta algo, nada pode evitar que ocorra. 

Embora o poder mundano, a força ou o respeito possam parecer importantes, a realidade é que somos fracos e necessitados; o pouco controle que temos sobre nosso mundo e nossos assuntos são insignificantes em comparação com o poder e a majestade de Allah.

A esposa de Noé não estava com ele na arca, pois nunca acreditou na mensagem que ele pregou por tanto tempo. Tão pouco estava com ele, seu filho mais velho, que era adorador de ídolos e que preferiu escalar a montanha mais alta que pudesse encontrar, porém a água não parava de subir. O Profeta Noé pôde ver como as ondas alcançaram seu filho, e o chamou para entrar na arca. Porém, seu filho repudiou e se afogou. 

“E nela navegava com eles por entre ondas que eram como montanhas; e Noé chamou seu filho, que permanecia afastado, e disse-lhe: Ó filho meu, embarca conosco e não fiques com os incrédulos! Porém, ele disse: Refugiar-me-ei em um monte, que me livrará da água. Retrucou-lhe Noé: Não há salvação para ninguém, hoje, do desígnio de Deus, salvo para aquele de quem Ele se apiede. E as ondas os separaram, e o filho foi dos afogados.” (Alcorão 11:42-43)

O exemplo das interações de Noé com seu filho idólatra e sua esposa incrédula confirma a lição anterior e acrescenta uma terceira lição.

Lição 3

Escolhemos o que queremos acreditar e como queremos agir.

Apesar de que sem dúvida nascemos com uma necessidade inata de nos conectarmos com Allah, nossa identidade espiritual não é uma conclusão inevitável. Todos alcançamos uma idade na qual podemos escolher no que crer e não nos importa a religião que temos nascido. Uma vez escolhida, vivemos as consequências dessa decisão. 

Em seu leito de morte, Noé chamou a seus demais filhos e os aconselhou: 

"... Darei a vocês uma exortação: os encarrego de acreditar que não há deus senão Allah e que, se, os sete céus e as sete terras fossem postos em um lado da balança e as palavras "não há deus senão Allah" fossem colocadas em outro, este último pesaria mais que o primeiro. Admoesto em não associar outros com Allah e os admoesto contra a arrogância..." [1]

A grande maioria do povo de Noé renegou sua mensagem, porém a mensagem sobreviveu nos corações e mentes dos muçulmanos até hoje. As palavras de alento e a esperança de salvação que Noé deu a seus filhos em seu leito de morte permanecem como parte do credo Islâmico e confirmam sua atitude perante Allah. O Profeta Muhammad (que a paz e as bençãos de Deus estejam sobre ele) também nos disse que Allah tem um compromisso com os crentes: "que se não adorarmos a outro deus senão Allah, então Ele não nos negará o Paraíso".[2]



Nota de rodapé:

[1] Sahih Al-Bukhari

[2] Adaptado da história de Noé, e poderá ver com mais detalhes aqui:
(https://www.islamreligion.com/pt/articles/11026/capitulo-71-nuh-noe/)

Ferramentas da Lição
RuimÓtimo  Avalie
| More
Deixe-nos sua Opinião ou Pergunta

Além disso, você poderá perguntar através do chat ao vivo disponível aqui.