Linguagens

Níveis

Ajuda ao Vivo Através do Chat

 

Sobre este Site

Bem-vindo ao site eLearning da New Muslims. Este site é para muçulmanos recém-convertidos que desejam aprender sua nova religião de uma maneira fácil e sistemática. As aulas estão organizadas em níveis. Então, primeiro vá para a lição 1 do nível 1. Estude-a e depois faça o seu teste. Quando for aprovado, vá para a lição 2 e assim por diante. Felicidades.

Comece Aqui

É altamente recomendável registrar-se para que suas notas e progresso sejam salvos.  Então, primeiro registre-se aqui, depois comece com a lição 1 no nível 1 e daí em diante passe para a próxima lição. Estude ao seu gosto. Cada vez que retornar a este site, clique no botão “Leve-me onde estava” (disponível apenas para usuários registrados).

Um olhar sobre a vida do Profeta Mussa

Descrição: Eventos da vida do Profeta Mussa que nos ensinam lições valiosas que são aplicáveis hoje tal como eram no tempo de Mussa.

Por Aisha Stacey (© 2012 NewMuslims.com)

Publicado em 22 Dec 2019 - Última modificação em 04 Dec 2016

Impresso: 4 - Enviado por E-mail: 0 - Vizualizado: 455 (média diária: 1)

Categoria: Lições > Crenças Islâmicas > A Vida de outros Profetas


Objetivos:

·       Examinas vários eventos da vida do Profeta Mussa e discuti-los em relação aos ensinamentos que podemos usar e aplicar em nossas próprias vidas como muçulmanos do século 21. 

Termos em árabe:

·       Mussa - O nome em árabe do Profeta Moisés.

·       Salah - A palavra em árabe que denota uma conexão direta entre o crente e Allah. Mais especificamente no Islam, referem-se às cinco orações diárias e é a forma mais importante de adoração. 

GlimpsesProphetMoses.jpgEm uma noite escura na sombra do Monte Tur, Allah conferiu a profecia sobre Mussa e teve uma conversa curta, porém, muito importante com ele. Uma conversa que ensinou a Mussa lições sobre ele mesmo, sobre o mundo, sobre a natureza da humanidade e sobre a natureza de Allah. Até os dias de hoje tiramos desse evento múltiplas lições para a humanidade. Diariamente a palavra do Alcorão transforma vidas. As lições aprendidas na história de Mussa são tão relevantes como foram a milhares de anos atrás.

A história de Mussa nos ensina a importância de colocar nossa confiança em Allah, nos mostra que os planos de Allah superam qualquer poder, prova ou julgamento, e nos mostra que não há descanso dos tormentos deste mundo exceto na recordação e na aproximação a Allah. Ler e estudar a vida de Mussa revela que Allah pode substituir a debilidade pela força e o fracasso pela vitória e que Allah dá o suporte aos corretos através de situações que não poderíamos imaginar. 

O Egito na época do Profeta Mussa foi conhecido como a potência do mundo. A riqueza e o poder estavam nas mãos de poucos, e as vidas e o estilo de vida da maioria não importava tanto. A situação política era de alguma maneira similar à situação política do século 21. Em uma época onde as pessoas jovens eram usadas como bucha de canhão para os jogos políticos e militares dos mais poderosos, a história de Mussa se mostra então, muito pertinente. Ensina-nos como obedecer às ordens de Allah e a como sobreviver em um mundo onde a religião é menos importante que o poder e a aquisição. 

Para ler sobre a vida do Profeta Mussa, de forma detalhada, acesse: 
http://www.islamreligion.com/articles/3366/viewall/

Lição 1

Estabelecer o salah.

Mussa tinha uma extraordinária força de caráter, mesmo sendo relativamente jovem, tinha a habilidade de preservar-se inclusive nas circunstâncias mais difíceis. Ele havia escapado do Egito estando sob ameaça de morte, atravessou penosamente o deserto e encontrou uma nova vida em uma nova terra, porém, circunstâncias posteriores o levaram de volta ao seu lugar de nascimento. Na escuridão da noite, na sombra de uma montanha, a luz de um fogo atraiu Mussa a estabelecer um diálogo impressionante. Imagine sua surpresa quando encontrou a si mesmo dialogando com Allah, o Todo Poderoso. Depois de ordenar a Mussa para remover seus sapatos, Allah o lembrou da obrigação da humanidade para com Ele.

“Sou Deus. Não há divindade além de Mim! Adora-Me, pois, e observa a oração, para celebrar o Meu nome."  (Alcorão 20: 14)

Nessa conversa o salah foi prescrito a Mussa e a seus seguidores. O salah também foi prescrito de uma maneira muito parecida ao Profeta Muhammad e seus seguidores. Allah estabeleceu uma conexão direta ente Ele e Mussa antes de revelar a Mussa sua missão na corte do Faraó do Egito. Antes de Allah ordenar Mussa a enfrentar seu maior medo, Ele disse, Adore só a Mim e Recorda-Me, porque Sou capaz de substituir a fraqueza pela força e o fracasso pela vitória; e te apoiarei a partir de fontes inimagináveis. O Salah estabelece uma conexão entre Allah e a pessoa que está orando, significa que nunca estamos longe da proteção de Allah. Nestes dias e nesta época que os nossos medos sobre o futuro nos dominam, uma ligação indestrutível é um motivo de tranquilidade e alegria.

Lição 2

Allah escuta nossa oração e súplica.

Mussa era um homem de honra. Inclusive depois de haver atravessado o deserto egípcio exausto e desidratado ele foi capaz de por as necessidades de outros antes das suas próprias necessidades. Em vez de afundar na sombra de uma árvore no oásis de um deserto, ele ajudou dois jovens que estavam tentando dar água ao seu rebanho de ovelhas. No entanto, quando sua tarefa foi concluída, ele se sentou com tristeza suplicando pela ajuda de Allah. Ele disse: "Ó Senhor, qualquer bondade que podes me dar, estou certamente em necessidade dela." Antes de terminar a súplica, a ajuda de Allah já estava a caminho. Mussa estava esperando provavelmente uma fatia de pão ou um punhado de tâmaras, mas em vez disso Allah deu-lhe segurança, provisão e uma família. Uma pessoa nunca deve se desesperar que Allah ouça suas orações e súplicas. Nunca estamos sozinhos, assim como Mussa não estava sozinho quando deixou o seu país deixando tudo para trás.

Lição 3

Se uma pessoa aceita que não há deus exceto Allah, nenhum pecado é imperdoável.

Uma parte da história de Mussa que tem intrigado as pessoas durante séculos é a partição do Mar Vermelho em dois e o afogamento dos egípcios. Quando o Faraó tinha poder, riqueza, boa saúde e força, recusou-se a reconhecer Allah. Ele negou os seus sinais e ridicularizou, humilhou e ameaçou o Profeta Mussa. No entanto, no auge da arrogância do Faraó, dos seus crimes mais vis e dos seus excessos desprezíveis, Allah estava disposto a perdoá-lo, mas ele rolou feliz em sua arrogância até que fosse tarde demais. No último minuto, quando as ondas o cobriram e seu coração estava cheio de medo, o Faraó reconheceu Allah. Sua arrogância caiu longe, mas era tarde demais, e o Faraó viu a morte se aproximar e clamou a Allah com medo e horror. Com esse evento, somos chamados ao arrependimento e a pedir perdão antes que seja tarde demais.

Teste e Navegação Rápida
Ferramentas da Lição
RuimÓtimo  Avalie
| More
Deixe-nos sua Opinião ou Pergunta

Além disso, você poderá perguntar através do chat ao vivo disponível aqui.